A voz dos jovens na relação entre escola e museu

  • Marta Sobral Ornelas Centro de Investigação e Estudos em Belas Artes da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa
Palabras clave: relações pedagógicas, actividades educativas, museu de arte contemporânea, mediação, autoridade interpretativa.

Resumen

Partindo do conceito de relação pedagógica, como um acto de aprendizagem conjunta e colaborativa baseada na indagação crítica, apresenta-se aqui uma intervenção educativa realizada com uma turma de uma escola em Lisboa, composta por jovens com idades compreendidas entre os 14 e os 15 anos de idade. A intervenção educativa teve lugar no âmbito das disciplinas de educação artística oferecidas pela escola e o objectivo foi a criação de uma relação pedagógica entre os jovens e um museu de arte contemporânea, na qual os jovens adoptaram um papel participativo e de agentes de mudança. A relação pedagógica criada proporcionou que as aprendizagens colaborativas resultassem em aprendizagens dotadas de sentido, através da criação de significados alternativos aos discursos, geralmente hegemónicos, dos museus. Neste contexto, os jovens criaram actividades de mediação com a colecção do museu, questionando a autoridade interpretativa da instituição e legitimando o seu papel de autores.

Publicado
2018-11-28
Cómo citar
Sobral Ornelas, M. (2018). A voz dos jovens na relação entre escola e museu. Observar. Revista Electrónica De Didáctica De Las Artes, (12), 92-106. Recuperado a partir de https://observar.eu/index.php/Observar/article/view/98
Sección
Artículos